AMPLITUDE CULTURAL (BRASÍLIA) PENSANDO O BRASIL

 

Amplitude Cultural Pensando o Brasil terá presença de nomes importantes
do setor nas quatro terças-feiras do mês, no Brasil 21 Cultural

 

Às vésperas das eleições, Brasília vai discutir a política cultural do país no evento AMPLITUDE CULTURAL - PENSANDO O BRASIL. Importantes nomes do setor estarão presentes nos debates que serão realizados nas quatro terças-feiras do mês (dias 9, 16, 23 e 30), sempre a partir das 19h, no Brasil 21 Cultural. Com mediação do produtor cultural Paulo Almeida, serão discutidos a corrupção como entrave para o desenvolvimento da cultura do país; a transição da Lei Rouanet para o Pró-Cultura; a falta de apoio aos documentários nacionais, a crise nos roteiros e a questão da digitalização das salas, e o cenário da indústria da música.

 

O pacote de ingressos para as quatro noites custa R$ 200,00, e para cada encontro, R$ 60,00, e pode ser adquirido no próprio local dos eventos ou pela internet no site ingressorapido.com.br. Mas atenção, as vagas são limitadas, pois o Seminário AMPLITUDE CULTURAL - PENSANDO O BRASIL será realizado na sala JUCA CHAVES do BRASIL 21 CULTURAL, que só comporta cem pessoas.

 

Entre os convidados estarão presentes Odilon Wagner, Eriberto Leão, Eduardo Saron, Henilton Menezes, Eduardo Senna, Judivan J. Vieira, Mino Pedrosa, Dauton Janota, Marcel Arêde, Luciana Pegorer e Adailton Medeiros. No dia 16, antes dos debates, às 18h30, o professor doutor Judivan J. Vieira lançará a coleção de livros “Corrupção no Mundo” e quem apresentar o ingresso do evento terá desconto de R$ 50 na compra da coleção de cinco volumes.

 

O projeto AMPLITUDE CULTURAL - PENSANDO O BRASIL é uma realização da Mais e Melhores Produções Artísticas em parceria com o BRASIL 21 CULTURAL, que reabre em setembro com estilo em sua nova fase.

 

Os debatedores e o mediador

 

Adailton Medeiros - diretor executivo do Ponto Cine, inaugurado em maio de 2006. Com programação voltada para o cinema nacional, o Ponto Cine insere de vez Guadalupe no mapa cultural do Rio de Janeiro, exibindo os principais festivais de cinema: Festival do Rio, É Tudo Verdade, Festival Internacional de Curtas e Cine Sul. O Ponto Cine nasceu como desdobramento da Promoção Social de Cinema (ProSocialCinema), projeto que tem como proposta a difusão do cinema brasileiro e, consequentemente, a formação de plateia.

 

Dauton Janota - Criador/fundador e CEO da Pleimo, Dauton Janota é formado em música e economia e está envolvido com a indústria da música desde a década de 80. Estudou na Suécia, onde se pós-graduou em Música e Tecnologia. Autor de três livros best-sellers sobre Tecnologia da Informação e um sobre Start-ups. Envolvido em diversos projetos premiados em diferentes áreas de atuação tecnológica, e especialista em música digital. Disseminou a filosofia Pleimo com palestras e conferências durante a década em países como EUA, Rússia, Suécia, França, Espanha, Japão, Inglaterra, China, Filipinas entre outros. Visionário, acredita que toda ideia pode ser melhorada.

 

Eduardo Saron - superintendente de atividades culturais do Itaú Cultural, desde 2002, responsável pelas atividades culturais do instituto ligado ao banco, em São Paulo. É membro da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura como representante da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

 

Eduardo Ghiaroni Senna - Sócio da Senna & Mariano Associados, um dos maiores escritórios do país em Direito Autoral e Cultural. Mestre em Direito Internacional com foco em Propriedade Intelectual pela Universidad de Valladolid, Espanha. Foi consultor do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos do Governo Federal (2005) para temas sobre propriedade intelectual; professor titular do MBA de produção cultural da Universidade Cândido Mendes; membro da Comissão de Direito de Autor e Direitos Imateriais e Entretenimento da OAB/RJ;pPalestrante e conferencista em diversos eventos nacionais, autor de artigos; co-autor do livro Direito do Software Livre e a Administração Pública (Ed. Lúmen Júris) e Co-Autor do livro Moral Rights (Ed. Sweet & Maxwel).

 

Eriberto Leão - ator formado em Artes Dramáticas na Universidade de São Paulo (EAD-USP). A estreia de Eriberto como ator profissional no teatro e na TV aconteceu em 1996, na peça "Ventania" e na novela religiosa “Antônio dos Milagres”, da CNT Gazeta. Na sequência o ator foi para a Globo, onde trabalhou na novela “O Amor Está no Ar” (1997) e no seriado “Sandy & Júnior” (1998). Atualmente está em cartaz com a peça “JIM”, onde vive o cantor, compositor e poeta Jim Morrison, líder do The Doors morto aos 27 anos em 1971.

 

Henilton Menezes - secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura, de 2010 a 2013. Foi o responsável pela implantação do Programa de Cultura do Trabalhador, o Vale Cultura. Atualmente é gerente do Ambiente de Gestão da Cultura do Banco do Nordeste, no Ceará.

 

Judivan J. Vieira - procurador da Advocacia Geral da União. Nasceu em São José de Caiana (PB), mudou-se com a família para Brasília (DF) aos cinco anos e foi de servente de pedreiro a professor de cursos preparatórios para concursos na área jurídica e em faculdade de Direito. Graduou-se Bacharel em Direito pelo Centro Universitário de Brasília (Uniceub) e se pós-graduou em Política e Estratégia pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (Adesg) e Universidade de Brasília (UnB). Estudou Tradição Civilística e Direito Comparado na Universidade de Roma Tor Vergata, e concluiu o Doutorado em Ciências Jurídicas e Sociais, na Universidad Del Museo Social Argentino, em Buenos Aires.

 

Luciana Pegorer - diretora executiva da ABMI, da qual foi presidente entre 2010 e 2012, é fundadora da gravadora Delira Música (www.deliramusica.com). É integrante do Conselho Diretor Consultivo da Merlin e participa da WIN como representante da ABMI. Consultora da Warner Music para os repertórios clássico & jazz, consulta também para selos internacionais sobre mercado brasileiro.

 

Marcel Arêde - comissário de música na CNIC/Minc, na qual atua nas discussões de políticas públicas para cultura e na avaliação de projetos para a Lei Rouanet. É formado em Gestão e Produção de Eventos Culturais pela Unama, com MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas. Desde 2001 trabalha com o agenciamento, desenvolvimento e a gestão de carreiras de artistas paraenses. Foi idealizador do Festival Se Rasgum, e fez a produção da Info-Session do RedBull Music Academy; o Projeto Imagem e Comprador – BMA/APEX;  trabalhou na coordenação da Feira do Empreendedor / SEBRAE; elaborou o projeto do Fórum Social Mundial em Belém, e foi curador da Feira Música Brasil (MINC).

Mino Pedrosa - jornalista, editor-chefe do site QuidNovi (www.quidnovi.com.br). Já trabalhou no Jornal de Brasília, Estado de São Paulo, O Globo e revista Isto É. Já ganhou três prêmios Esso e dois Embratel de jornalismo.

 

Odilon Wagner - ator, autor, diretor de teatro, consultor em comunicação e também presta assessoria a novos atores, assim como a candidatos a cargos políticos, senadores, deputados, governadores e prefeitos.

 

Paulo Almeida - empresário, sócio fundador da Mais e Melhores Produções Artísticas. Atua como assessor de comunicação e produtor cultural desde 1998. Advogado formado na UERJ, pós-graduado em marketing - com especialidade em marketing cultural, e com MBA em diplomacia e negócios internacionais. É o idealizador da série de debates Amplitude Cultural, já apresentado com outros formatos na Casa Cultural Anitcha e no Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas, no Rio de Janeiro.

 

Programação

 

9 de setembro - Como a corrupção emperra o desenvolvimento cultural do país

Debatedores: Eriberto Leão, Judivan J. Vieira e Mino Pedrosa. Mediador: Paulo Almeida.

 

16 de setembro - Cinema - filmes na TV e na internet, digitalização das salas e documentário em crise

Debatedores: Adailton Medeiros e Eduardo Senna. Mediador: Paulo Almeida.

 

23 de setembro: Fomento cultural – transição da Lei Rouanet para o Pró-cultura

Debatedores: Eduardo Saron, Henilton Menezes e Odilon Wagner. Mediador: Paulo Almeida.

 

30 de setembro - Players digitais podem salvar a indústria?

Debatedores: Dauton Janota, Luciana Pegorer e Marcel Arêde. Mediador: Paulo Almeida.

 

Um renovado e elegante espaço cultural em Brasília

 

Inaugurado em outubro de 2011, o BRASIL 21 CULTURAL tem integração completa com o COMPLEXO BRASIL 21, por onde há uma circulação diária de 10.000 pessoas e infraestrutura de hotelaria e serviços, além de polo gastronômico próprio, com restaurante japonês, lojas e local para apresentações musicais e stand up abertas ao público.

 

As prioridades do BRASIL 21 CULTURAL são incentivar e promover as manifestações culturais, nacionais e internacionais, tendo como valores a qualidade, diversidade, ineditismo e relevância nas discussões dos rumos contemporâneos da Dança, Música Erudita e Popular, Teatro, Circo, Ópera, Literatura, Artes Visuais e Audiovisuais; ampliar o acesso e aproximar o público das manifestações artísticas, em especial, os jovens, com o intuito de formar novas plateias e colaborar para uma melhor apreciação e entendimento dos espetáculos.

 

Formado por três salas de espetáculos (com 270, 130 e 100 lugares), uma sala de funções múltiplas,

o BRASIL 21 CULTURAL coloca seu complexo à disposição de produtores independentes para apresentações de teatro adulto e infantil, música, operetas, dança, circo e Audiovisual, além de dois espaços (Galeria e Foyer, com restaurante) para Exposições e Mostras de Artes Visuais, Literatura, workshops. Oferecemos a coordenação técnica, equipamentos (rider técnico, gerador, etc), serviços de limpeza e recepção, entre outros, como apoio às produções.

 

O ESPAÇO BRASIL 21 CULTURAL é administrado pela PATRIMONIAL S/A ADMINISTRAÇÃO DE EMPREENDIMENTOS, uma instituição privada, com fins lucrativos, criada por um pioneiro de Brasília e o filho, que há 15 anos resolveram investir no maior Centro de Atividade Empresarial na Capital Federal, entendendo que Brasília, cidade planejada por Lúcio Costa e Oscar Niemayer, não dispunha de um equipamento cultural privado.

 

Serviço

Amplitude Cultural Pensando o Brasil

Datas: 9, 16, 23 e 30 de setembro de 2014 (terças-feiras)
Horário: 19h
Classificação: 14 anos
Local: Brasil 21 Cultural
Endereço: SHS Quadra 6, Cj. A, Bloco A - Brasília (DF)

Telefone: (61) 3039-9288 / 3039-9267
Ingressos: R$ 200 (pacote dos quatro encontros) e R$ 60 (por noite)
Bilheteria: de terça a domingo, das 14h30 às 21h30

Internet: www.ingresso.com
Lotação: 100 lugares

 

Coordenação de comunicação

Mais e Melhores Produções Artísticas

Rio de Janeiro

(21) 2208-5952

Alexandre Aquino: alexandre@maisemelhores.com.br - (21) 98842-3199

Eduardo Lamas: eduardo@maisemelhores.com.br - (21) 98519-7127

Paulo Almeida: paulo@maisemelhores.com.br - (21) 98197-5600

Brasília

Sheila Aragão: sheila@maisemelhores.com.br - (61) 8117-3517.

Assessoria de imprensa

Rodrigo Machado: drigo.machado@gmail.com - (61)