Entrevista com a fotógrafa Alice Kohler sobre seu trabalho na Amazônia

Expo Brite- Stand do SENAC

Curriculum

Alice Kohler nasceu em 16 de maio de 1960, na cidade de Blumenau, Santa Catarina. Aos dois anos sua familia mudou-se para o Rio de Janeiro, onde vive até hoje. Graduou-se em educação física pela UFRJ e, especializou-se em Management of Olimpic Sport Organization , pelo Comitê Olímpico Imternacional (COI). Dedica parte de seu tempo como voluntária na reserva indígena do Médio Xingu, promovendo a prática de esportes e combatendo o alcoolismo e as drogas. Nestas viagens , registra o povo, seu modo de vida e a natureza da região. A afinidade com a natureza e com o cotidiano da vida indígena dão inspiração a Alice como fotógrafa, uma de suas paixões desde 1977, quando estudante de intercâmbio nos Estados Unidos.

Seu olhar aguçado e exigente captam o que nossos olhos não enxergam e a frenesi de suas lentes registram a beleza e a essência de povos que não conhecemos.

Alice  é um misto de fotógrafa e andarilha que gasta uma boa parte de sua vida vivenciando e aprendendo nos quatro Continentes e nos lugares mais diversos  em cultura e hábitos, abrindo é claro um capítulo a parte para o Brasil, sua terra natal .

Artista que fez da Fotografia sua Profissão de Fé.

Alguns locais onde já expos:

2013 - coletiva K4 - expo coletiva em comemoração aos 04 anos do Kreatori

2013 - expo coletiva Light / Rio de Janeiro

2013 - Prêmio de melhor fotografia no primeiro Salão Nacional de Arte Fotográfica de Fotografia da ABAF seguido de mais 2 premios de terceiro lugar

Fotos aceitas no salões de Fotografia de Araraguara, Foz do Iguaçu e Austria.

2013 -Exposição em Portugal – Lentes d Amazônia no consulado Geral do Brasil em Faro .
2012 Coletiva K3 - expo coletiva em comemoração aos 03 anos do Kreatori

2012 – As Cores do Benin – Individual – Instituto kreatóri

2012 – CCBBEU – Belém do Pará – Indios da Amazônia2011 – Armazém Paraty Indios do Xingu – Paraty em FocoArquivo Nacional do RJ e CCOPAB – “Jogos Indígenas” (2010 - Um homem chamado Rondon);
Instituto Cultural Kreatori – “Natureza” , A Aldeia e os Curumins (2010);
Galeria Plano B – “Índios Araweté” (2010 - Nássara 100 anos);
ABAF - Associação Brasileira de Arte Fotográfica  - “Temas Diversos” (2010 - Debate);
Iate Clube Rio de Janeiro e Minas de Idéias – “Janelas para a Índia” (2009 - individual);
Casas Casadas – “Fotos da Índia” (2009 - Arte em Laranjeiras).