Operários que fazem reparos na Vila Olímpica não passaram por pente fino contra terrorismo